Imagem: Fabiana Goudinho / Divulgação

Uma grata surpresa foi apresentada ao público carioca no Teatro Princesa Isabel nos dias 27 e 28 de Julho de 2019 pela Companhia Brilharte. Trata-se da peça infanto-juvenil “A Revolução dos Bruxos”, escrita por João Crisóstomo e dirigida pelo versátil ator e diretor Johny Cris”.

Imagem: Fabiana Goudinho / Divulgação

Na apresentação, os atores encenam uma obra que têm por finalidade, além de divertir adultos e principalmente crianças, alertar quanto a importância dos cuidados com o nosso ecossistema. A mensagem passada pelo grupo de atores usa como pano de fundo a fantasia de um universo de magia e encantamento protagonizados por um elenco engajado nas causas sustentáveis.

Imagem: Vivi Santos / Divulgação

Falando sobre a peça, o público se divertiu com a história do casal de bruxos Malvado Malvadeza (Boone Endlich) e Tenebrosa (Fernanda Ferraz) e do bobo da côrte Berloque (Johny Cris). O casal de bruxos têm personalidades exageradamente vaidosas enquanto o bobo da côrte apresenta momentos hilariantes de raciocínio lento e confusões ao interpretar as ordens que lhe são dadas. É um dos pontos altos da peça. Juntos, os três malfeitores pretendem dominar todas as formas de vida animal e vegetal e transformar a floresta numa nova Babilônia.

Imagem: Fabiana Goudinho / Divulgação

Eis que entram na trama os heróis travestidos de crianças, com doses de inocência ao lidar com os fatos, mas de inteligência superior aos vilões. Alice (Raquel Ponciano), ao colher flores para a sua mãe, se perde na floresta, a mesma que ela está acostumada a entrar e sair todos os dias. A menina é capturada e aprisionada pelos bruxos. Porém, o que os malfeitores não contavam é que Joãozinho (Zack Mendes), um menino muito esperto, também chegaria por ali e, num descuido dos malvados, libertaria e se aliaria a Alice levando a revolução dos bruxos por água abaixo. A apresentação conta ainda com a participação do ator Jorge Coelho como o personagem George The Rabbit, um bruxo amigo do casal que é convidado para a festa revolucionária – outro ponto chave da apresentação – onde todos fazem performances divertidas e levam crianças e adultos ao riso. A peça estreou no dia 27 de julho de 2019 no Teatro Princesa Isabel, no Leme, e teve uma reencenação no dia seguinte no mesmo local. Apesar do curto espaço de tempo de produção, ensaios e preparação dos cenários, o público correspondeu comparecendo em número considerável e deixou as dependências do teatro satisfeito com o que assistiu. A companhia de Teatro Brilharte correspondeu às expectativas e já se prepara para novas apresentações. Resta-nos aguardar a confirmação de local e data.

Imagem: Vivi Santos / Divulgação

– A peça tem o apoio Cultural da ONG Entre Pegadas, Rádio Comercial de Madureira e Cascadura, Clubinho de Ofertas, Vivi Santos Maquiadora e Padaria e Confeitaria Trigopan.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui